Obesidade: 8 principais problemas associados

Tempo de leitura: 4 minutos

A obesidade é um problema enfrentado por diversos caminhoneiros. Isso se dá por conta de uma má alimentação, feita em horários esporádicos durante as paradas do trajeto. Além disso, os motoristas passam muito tempo sentados, movimentando pouco o seu corpo.

Os malefícios que a gordura pode causar já são comprovados pela medicina tradicional, o cuidado com o corpo e com a alimentação se tornou essencial na vida de todos, principalmente do caminhoneiro, que não possuem hora certa para almoço e nem local específico para se exercitarem. Neste artigo, iremos relatar oito principais problemas relacionados à obesidade. Ficou curioso? Então continue a leitura!

O que é obesidade?

A obesidade pode ser definida como uma condição médica na qual há uma acumulação excessiva de tecido adiposo, ou seja, aquele que contém grande quantidade de lipídios em seu citoplasma, ao ponto de causar um impacto negativo na saúde. Segundo a OMS, a obesidade pode ser identificada pelo Índice de Massa Corporal (IMC).

É importante ressaltar que a obesidade não deve ser confundida com excesso de peso, pois ela só é confirmada quando o IMC do indivíduo é superior a 30. Para entender melhor como funciona a tabela e fazer o cálculo, confira abaixo: 

Apesar dos números do seu resultado, é sempre importante consultar um médico para direcioná-lo para eventuais tratamentos.

Quais as maiores complicações?

Os caminhoneiros podem enfrentar diversas complicações com o alcance dessa condição, o que pode resultar em queda de produtividade e piora do quadro físico. Confira abaixo problemas associados à obesidade:

1- Dores em articulações, ossos e músculos

A obesidade gera sobrecarga nas articulações porque o corpo sente a pressão provocada pela massa corporal, podendo gerar um processo inflamatório. Isso pode resultar em dores em diversas partes do corpo, dificultando a realização de pequenas atividades do dia a dia do caminhoneiro, como eventuais trocas de pneus ou a realização de freadas bruscas.

2- Dificuldade para dormir

A obesidade pode gerar dificuldades na hora do sono pois há um desconforto. Além disso, é possível desenvolver o ronco e a apneia do sono devido à pressão exercida na garganta.

3- Cansaço excessivo

Como não há uma realização de atividade física, o corpo do obeso perde condicionamento e força, resultando em cansaço excessivo, mesmo quando não há um esforço corporal extremo.

4- Pressão arterial alta

Esse problema está diretamente relacionado ao coração. Quem está obeso e possui problemas de pressão pode ter complicações na circulação do sangue, pois as veias e artérias ficam entupidas.

5- Irritação na pele

Com o acúmulo de gordura, dobras são geradas no corpo. Isso pode causar a alocação de fungos e o início de irritações incômodas.

6- Desenvolver diabetes

O aumento da ingestão calórica, resultado de uma má alimentação, faz com que a insulina produzida pelo corpo seja insuficiente para todo o açúcar que é ingerido, resultando na sua acumulação no sangue. Com isso, o corpo começa a resistir à ação da insulina, desenvolvendo o diabetes do tipo 2. Com boa alimentação e exercícios físicos, a doença pode ser revertida.

7- Problemas respiratórios

O peso do corpo sobre o pulmão provoca dificuldades respiratórias, impossibilitando o ar de sair e entrar no seu ritmo natural. Isto pode gerar graves doenças futuras.

8- Infertilidade e impotência

Quando a mulher está nessa condição, seu ovário pode se tornar policístico, um distúrbio hormonal que causa um aumento em seu tamanho, com surgimento de pequenos cistos na parte externa, dificultando a fecundação. Já no homem a ereção fica comprometida, pois a obesidade afeta a circulação de todo o corpo.

Como evitar a obesidade?

Se você está obeso ou quer manter seu peso saudável, procure uma boa alimentação a base de produtos naturais

Sempre que possível, escolha alimentos obtidos diretamente de plantas ou aqueles que foram submetidos a processos que não envolvam excesso de sal, açúcar, óleos, gorduras ou outras substâncias. Alguns exemplos: frutas, verduras, legumes, leite, iogurtes naturais, feijões, cereais, raízes, tubérculos, ovos, entre outros.

Além disso, deve ser realizada uma prática regular de exercícios físicos. Eles são fundamentais para que seu corpo queime gordura e seus músculos fiquem fortes. Assim, você terá força para percorrer longas estradas.

Gostou deste conteúdo? Fique por dentro de outros assunto do DB Toxicológico relacionados à sua saúde e baixe a nossa cartilha com dicas para descansar bem na boleia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *