Hipertensão Arterial: descubra como tratar!

Tempo de leitura: 3 minutos

A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, atinge grupos de diferentes idades, tipos físicos e em ambos os sexos.

Mas, você sabe o que é hipertensão arterial?  A doença acontece devido ao aumento — por um longo período — da pressão que o sangue necessita para circular pelas artérias.

Se o problema não for tratado corretamente, pode provocar derrame, infarto, AVC, dentre outros males. Por isso, continue lendo o artigo para saber mais sobre a doença e como é possível tratá-la!

Veja o que é hipertensão arterial sistêmica

Quando existe algum tipo de resistência que impede a circulação natural do sangue, a pressão aumenta e faz com o que coração se esforce mais. O problema pode provocar o entupimento ou rompimento dos vasos sanguíneos — o que acarreta diversas consequências para a saúde.

É natural que esse índice da pressão varie durante o dia, principalmente, quando nos movimentamos e o corpo precisa de mais energia.

Vale destacar que a pressão é considerada alta quando está acima de 12 por 8, informação que pode ser checada com um aparelho próprio, o esfigmomanômetro.

Nessas situações, uma pessoa é considerada hipertensa quando a sua pressão apresenta valores iguais ou maiores que 14 por 9 (140/90 mmHg) em repouso.

A estimativa é que um em cada cinco brasileiros sofrem com hipertensão arterial. Com o objetivo de conscientizar a população sobre o problema, o dia 26 de abril foi decretado como o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial.

A doença não tem cura mas, como veremos com mais detalhes no decorrer do texto, deve ser tratada para  evitar complicações.

Causas da hipertensão arterial

Na maioria das vezes, o diagnóstico médico não consegue precisar quais são as causas da pressão arterial. Entretanto, existem inúmeros fatos externos e internos que podem ser responsáveis pelo quadro.

Fatores internos

São condições que têm origem em hábitos da rotina e, sendo assim, podem ser modificados, como:

  • sedentarismo;
  • má alimentação;
  • estresse;
  • obesidade;
  • excesso no consumo de álcool;
  • tabagismo;
  • sono irregular.

Fatores externos

São atributos que não dependem de mudanças de hábitos, que não podem se alterados, portanto, como:.

  • envelhecimento;
  • raça (negros e asiáticos possuem mais riscos);
  • hereditariedade (membros da família com a doença).

Entenda os sintomas da doença

Infelizmente, a hipertensão arterial é um problema de saúde silencioso. Quando os sintomas aparecem, é provável que a doença já esteja em um estado crítico — o que é extremamente perigoso. Por isso, é essencial realizar o exame, ou seja, medir a pressão arterial ao menos uma vez ao ano.

Confira, a seguir, quais são os sintomas mais comuns:

  • dor de cabeça;
  • tonturas;
  • dor no peito;
  • cansaço e falta de ar.

Saiba quais são as formas de tratamento

Quando a pressão arterial está elevada em grau leve, é possível tentar melhorar a condição com mudanças de comportamento. Isso significa alimentar-se melhor, evitar o consumo de sal e álcool, fazer exercícios físicos, dormir adequadamente e controlar o estresse.

Caso a mudança de hábitos não contribua para a redução da pressão, ou se o paciente chegar ao consultório com pressão extremamente elevada, será necessário uso de medicamentos para fazer o controle.

O caminhoneiro, por exemplo, precisa ter atenção redobrada para não ter hipertensão arterial. Afinal, como vimos, comer mal, dormir pouco e o estresse do dia a dia nas estradas são fatores que podem provocar a doença.

Esperamos que essas informações ajudem você a ter uma vida mais saudável e produtiva. Se quiser se aprofundar mais, acesse a CID hipertensão arterial — Classificação Internacional de Doenças disponibilizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

E aproveite para compartilhar o conteúdo com os seus amigos nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *